Uma trilha, mil paisagens.

É possível fazer uma caminhada, ou trekking, por inúmeras trilhas em Bariloche. Essa atividade não exige experiência prévia quando praticada sob a supervisão de um guia de montanha alta, mas exige boa forma física e predisposição para enfrentar possíveis eventualidades que possam aparecer na expedição.

Trekking
Trekking

As caminhadas duram em geral um dia. Mas há trilhas mais curtas, que podem ser feitas com crianças e pessoas mais velhas.

A orientação prévia e na saída são fundamentais para obter informações precisas sobre o estado das trilhas e seus diferentes níveis de dificuldade. E se o caminho estiver dentro do parque nacional Nahuel Huapi, é preciso fazer antes o registro de trekking.

Trekking

Cerrito Llao Llao e Villa Tacul

Um passeio bastante agradável pelo bosque, com paisagens imponentes e uma vista inigualável no mirante do monte Llao Llao. A partir dali você pode continuar até a Villa Tacul e aproveitar suas praias, ideais para a prática de mergulho e passar uma tarde deliciosa.

Endereço
Ponto de partida
Circuito Chico, a 1.300 m do porto Pañuelo e do Hotel Llao Llao.
Dificuldade
Dificuldade
Baixa (embora tenha algumas descidas que podem ser difíceis para pessoas mais velhas).
Tempo de caminhada
Tempo de caminhada
de 50 minutos a 1 hora e 20 minutos*.
(*) Do ponto de partida até o monte Llao Llao: 1 hora e 10 minutos. Até Villa Tacul: 50 minutos a partir do mirante do monte Llao Llao, caso contrário, 1 hora e 20 minutos.

Bahía López

Uma excursão tranquila e agradável, ideal para quem está iniciando no trekking. Destacam-se as espetaculares vistas do Brazo Tristeza, da Baía López e do lado leste do monte Capilla.

Endereço
Ponto de partida
Ponto de estacionamento do Hotel Alun-Nehuen, na Baía López.
Dificuldade
Dificuldade
Baixa.
Tempo de caminhada
Tempo de caminhada
1 hora e meia.

Lago Escondido

Um caminho lindo com duas trilhas que podem ser combinadas como alternativa de caminhada: Lago Escondido e Puente Romano. Na primeira você pode atravessar o Bosque de Coihues, com suas características formações de túneis naturais e continuar até o lago, que se destaca no verão pela temperatura agradável das águas temperadas. Dali é possível prosseguir até a Baía dos Troncos, onde se aprecia uma vista incrível do monte López, monte Capilla, a foz da Baía López e as nascentes do Brazo Tristeza.

Já a trilha da Puente Romano é uma caminhada agradável, de curta duração, que leva a uma antiga ponte de pedra construída pelos Parques Nacionais em 1937.

Endereço
Ponto de partida
Esplanada em frente à casa do guarda florestal.
Dificuldade
Dificuldade
Baixa.
Tempo de caminhada
Tempo de caminhada
20 minutos (ida até o Lago Escondido).

Travessia dos Quatro Albergues

É um trekking andino que une os albergues Frey, Jakob, Laguna Negra e López. Uma trilha para quem busca uma experiência mais exigente em termos técnicos e físicos. Você pernoita nos albergues, que oferecem jantar e café da manhã. Essa travessia também pode ser feita parcialmente.

Dificuldade
Dificuldade
Alta.
Duração
Duração
4 a 5 dias.
Tempo de caminhada
Tempo de caminhada por dia
Entre 4 e 9 horas.

Monte Tronador - Pico Argentino

Seus 3.554 metros acima do nível do mar fazem do monte Tronador a maior elevação do parque nacional Nahuel Huapi. A vista do seu cume é impressionante. É uma excelente oportunidade também para praticar escalada em montanha alta. Leve picareta e pitões.

Dificuldade
Dificuldade
Média / Alta.
Duração
Duração
3 dias.
Tempo de caminhada
Tempo de caminhada por dia
Entre 6 e 12 horas.

Doble Cruce de los Andes

Uma viagem através da história e da cultura de todo um povo. Ao sul do monte Tronador, você precorre o lendário Passo Vuriloche, andando pela mítica estrada dos jesuítas, utilizada antigamente para chegar ao lago Nahuel Huapi. Durante o caminho você visita povoados que vivem de forma autossustentável, instâncias termais e lugares aos quais poucos turistas têm acesso. Cruzando o Chile, você chega a um povoado pitoresco chamado Cochamó. Voltando pela cordilheira até El León, aparecerá o rio Manso, no seu trecho médio de fluxo rápido e cachoeiras que desmentem seu nome.

Huella Andina

O projeto Huella Andina, primeira trilha no caminho da Argentina, começou a ser administrado em 2010 de maneira interinstitucional e está sob a supervisão do Ministério do Turismo (MINTUR) via Dirección de Desarrollo da Oferta.

A Huella Andina tem um caminho principal de baixa a média dificuldade que une por trilhas sinalizadas um total de aproximadamente 540 quilômetros desde a região da Villa Pehuenia na província do Neuquén até a área do lago Baguilt em Trevelin, província de Chubut. Atravessa as imediações de localidades como Junín de los Andes, San Martín de los Andes, Villa La Angostura, San Carlos de Bariloche, El Bolsón, Lago Puelo, Cholila e Esquel. Além disso, percorre os parques nacionais Lanín, Nahuel Huapi, Arrayanes, Lago Puelo e Los Alerces, bem como reservas provinciais e territórios fiscais e privados.

Corresponde-se com o corredor biológico da Reserva da Biosfera Andino Norpatagónica.

Obtenha mais informações em www.huellaandina.tur.ar

Lembre-se

Obtenha mais informações em www.clubandino.org

Registro de trekking online: cadastre-se aqui